CNA defende cooperação internacional para fornecer alimentos de maneira sustentável

Brasília (12/09/2018) – O presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins, disse que o Brasil e o mundo precisam trabalhar em cooperação para alimentar a população do planeta de maneira sustentável e a cada dia com mais qualidade e eficiência.

Martins fez a abertura do evento “Agro em Questão: Cooperação Internacional e Desenvolvimento Rural Sustentável”, que reuniu nesta quarta (12) na sede da CNA, em Brasília, representantes de embaixadas de vários países, de organismos internacionais, do governo, do setor produtivo, de bancos de fomento, de fundos de financiamento e adidos agrícolas para debater os desafios da produção rural sustentável.

João Martins destacou o papel do Sistema CNA/Senar/ICNA para promover a incorporação de novas tecnologias, principalmente para pequenos e médios produtores.

Sistema CNA defende cooperação internacional para fornecer alimentos ao mundo de maneira sustentável

“A CNA é a casa do produtor rural. E é nessa casa que vamos garimpar mundo afora o que são novas tecnologias. Para que o Brasil a cada dia possa produzir mais com eficiência e qualidade. É com esse intuito que estamos fazendo esse evento”, destacou.

Para o presidente da CNA, o desafio de fornecer alimentos para o mundo não deve ser apenas do Brasil, mas de todos os países a partir da cooperação internacional. “Queremos que as entidades públicas e privadas internacionais e nacionais entendam que esse processo não deve ser só do produtor rural, nem só do governo, nem só do Brasil. Deve ser do mundo todo”.

O diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Daniel Carrara, afirmou que o Sistema CNA/SENAR/ICNA desenvolve uma série de ações para capacitar o produtor rural brasileiro e torná-lo preparado às exigências por qualidade e competitividade do mercado mundial. E que é preciso que a sociedade conheça esse modelo de eficiência.

“É muito importante que nossa instituição converse com o nosso representado, o produtor rural. Também estamos empenhados em mostrar para toda a sociedade a eficiência do setor agropecuário brasileiro. É fundamental manter parcerias com organismos internacionais para que o produtor rural tenha acesso às inovações do mercado internacional”, disse Daniel Carrara.

Sistema CNA defende cooperação internacional para fornecer alimentos ao mundo de maneira sustentável

Outro desafio para o agro é a formação e o fortalecimento da classe média rural para atender à demanda mundial por alimentos. E uma das maneiras para isso é permitir cada vez mais o acesso a tecnologias para pequenos e médios produtores. “Precisamos formar no Brasil e no mundo uma classe média rural e um dos caminhos é com a oferta constante de tecnologia e de gestão”.

Mas, segundo Carrara, para atender a demanda mundial por alimentos é fundamental também investir em pessoas. “Não há produção de alimentos sem o produtor rural”. Entre as citações feitas pelo diretor-geral do Senar estão iniciativas nas áreas de assistência técnica e gerencial, de educação, saúde, entre outras.

Portfólio – No evento, foi lançado o Portfólio de Cooperação Internacional e Produção Sustentável de Alimentos, um documento de 34 páginas que traz uma série de inciativas desenvolvidas pelo Sistema CNA/SENAR/ICNA. Em versões em português, inglês e espanhol, o documento entregue aos participantes compila as ações desenvolvidas ao longo de vários anos com metodologias já consolidadas.

Entre as iniciativas que estão na publicação, destacam-se ações voltadas para cooperação internacional e produção de alimentos, assistência técnica e gerencial, formação profissional, promoção social, educação, segurança alimentar e sustentabilidade ambiental e economia rural.

Assessoria de Comunicação CNA

Fonte : CNA