CMN aprova primeira queda de valores na Política de Garantia de Preços Mínimos

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nesta terça, dia 22, a redução do preço mínimo do trigo para a safra 2010. Essa é a primeira vez que há uma redução de valores na Política de Garantia de Preços Mínimos (PGPM) desde que ela foi criada.

Segundo o secretário adjunto de Política Agrícola do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, a tese defendida para adotar a medida é a de que é preciso reduzir os preços mínimos do produto para elevar seu valor com agilidade, quando for preciso.

– A redução vai ser linear – afirmou Bittencourt, referindo-se meds online without prescription às três qualidades de trigo para as quais o governo estabeleceu preços diferentes e, assim, estimular o plantio do produto de melhor qualidade.

O secretário disse que a decisão sobre o preço mínimo do trigo precisava ser tomada logo porque os valores atuais valeriam apenas até julho.

Economia

O Conselho ainda fixou em 4,5% a meta de inflação para 2012. O mesmo valor se aplica para o ano que vem. A Taxa de Juros de Longo Prazo para o terceiro trimestre de 2010 se mantém em 6%.

Feijão e milho

No caso do feijão, o preço não será alterado. Ficam mantidos os atuais R$ 80 a saca de 60 quilos. Para equilibrar o mercado, o Ministério da Agricultura deverá fazer leilões dos estoques públicos do grão. O preço mínimo do milho também não vai ser alterado, pelo menos por enquanto.

— Nós vamos estar junto com o Ministério da Agricultura monitorando o que vai acontecer a partir da intervenção de garantia do preço do governo, através dos leilões de escoamento para tomar uma decisão. No momento, mantêm-se os preços mínimos atuais — acrescentou Bittencourt.

Linha Especial de Crédito

Também foram definidas condições da Linha Especial de Crédito para a comercialização de alguns produtos que não estavam cobertos pelo preço mínimo. Os valores de referência ficam fixados em: R$ 0,60 o quilo para a maçã, R$ 3,80 o mel de abelha e R$ 1,90 para o suíno vivo.

O Conselho Monetário Nacional ainda proibiu a contratação ou renovação de crédito rural buy acomplia without prescription para pessoas físicas ou jurídicas que mantiveram trabalhadores em condições de escravidão.

Para a estocagem de etanol, o Conselho Monetário Nacional autorizou a antecipação do início do período de reembolso em um mês. E também aumentou de quatro para cinco o número de parcelas de pagamento do financiamento. O objetivo desta medida é permitir às usinas sucroalcooleiras um maior volume de contratação de crédito.

CLIQUE AQUI PARA VER AS RESOLUÇÕES DE 22 DE JUNHO DE 2010

Fonte: Agência Brasil e Banco Central do Brasil