CMN revisa dívidas fundiárias

O CMN decidiu ontem que os bancos poderão prorrogar débitos contraídos na compra de terras por agricultores familiares pelo Fundo de Terras e da Reforma Agrária (FTRA). Os produtores também ganharam mais prazo para renegociar os débitos com o FTRA, até 30 de maio de 2014, podendo ser incluídas na renegociação as parcelas vincendas até 30 de abril de 2013. Por fim, os conselheiros autorizaram a redução da taxa de juro cobrada, para 2% ao ano, de contratos antigos. Maior desconto no rebate por adimplência, que no Estado é de 20%, não foi autorizado.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *