CMN aprova medidas para o leite

Será possível contratar, até 30 de junho, de Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor para beneficiamento ou industrialização do leite

02/03/2021 | 19:24

Danton Júnior

O Conselho Monetário Nacional (CMN) autorizou a contratação, até 30 de junho deste ano, de Financiamento para Garantia de Preços ao Produtor (FGPP) para beneficiamento ou industrialização do leite. O limite de crédito é de até R$ 65 milhões, com taxa de juros de 6% ao ano e prazo de reembolso de até 240 dias. Já o prazo de reembolso para contratação de crédito de custeio pecuário para retenção de matrizes bovinas de leite foi ampliado de um para dois anos. As medidas foram confirmadas após solicitação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Para o presidente da Fetag, Carlos Joel da Silva, as medidas são paliativas e não resolvem o problema do produtor de leite, agravado pelo recente aumento de custos e pela estiagem dos últimos dois anos. O dirigente defende que, no caso dos produtores afetados pela estiagem, que não contam com Proagro, o custeio pecuário tenha um desconto no pagamento. Outra medida cobrada pelo setor é o freio às importações e a disponibilização de recursos ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), com o objetivo de “desovar estoques”.

Outras duas medidas aprovadas pelo CMN visam atender à agricultura familiar: a autorização de operações de investimento, na fonte Recursos Obrigatórios, no âmbito do Pronaf; e a ampliação do prazo de crédito de curto prazo às agroindústrias familiares, de um para dois anos.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *