CMN altera normas para máquinas

Fonte:  Correio do Povo

O Conselho Monetário Nacional decidiu que financiamentos de máquinas e equipamentos novos em qualquer linha de investimento do Pronaf devem exigir que eles sejam produzidos no Brasil. O percentual mínimo de nacionalização, geralmente superior a 60%, será estabelecido pelo BNDES. Segundo o secretário adjunto de Política Agrícola do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, as importações representam pouco em relação a financiamentos do Pronaf, mas vinham aumentando. No caso de usados de até R$ 30 mil, o CMN autorizou o financiamento desde que eles tenham até sete anos de uso e laudo de bom estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *