CLIMA – Região Sul deve ter 4 dias de tempo seco para terminar a colheita da soja

Segundo os mapas meteorológicos, a tendência é que a partir do dia 27 de março as chuvas retornem de maneira generalizada e como bons volumes para toda a região

soja sol seco plantação, lavouraFoto: Daniel Popov

Ao que parece os produtores de soja do Sul do país terão uma breve janela de tempo seco para terminar a colheita da soja. Segundo dados da Somar Meteorologia, apesar de algum volume de chuvas ser esperado para a próxima sexta, dia 22, depois disso toda a região deve ter uma trégua. Vale ressaltar que após o dia 27 de março os mapas mostram o retorno das chuvas de maneira quase constante e com volumes maiores. Portanto vale intensificar os trabalhos agora para não perder a oportunidade.

SUL

Uma nova janela de tempo seco deve começar a se formar sobre a região Sul nesta quinta-feira, perdurando até pelo menos o dia 27 de março em alguns municípios. No Rio Grande do Sul, por exemplo, algum volume de precipitações será visto nesta próxima sexta-feira, dia 22, depois disso a tendência é que o tempo fique firme favorecendo a colheita da soja. O mesmo cenário se repete para Santa Catarina, ali na região de Chapecó e para o Paraná, próximo a região de Irati, onde ainda há bastante soja para ser colhida. A diferença é que para este últimos dois estados as chuvas podem retornar antes, em meados do dia 26 de março. Dali para a frente a tendência é de muitas chuvas para toda a região, com volumes até elevados.

http://picasion.com/

SUDESTE

Muitas chuvas estão previstas para a região Sudeste nesta quinta-feira. Entretanto, o tempo seco avança a partir de São Paulo, abrindo a possibilidade de se colher a soja já nos próximos dias. Segundo os mapas meteorológicos, São Paulo deve ter os próximos três dias com tempo mais firme, até o domingo pelo menos, quando algum volume de precipitações retorna para o norte do estado. Em Minas a condição é um pouco diferente e apesar de também ter uma janela de tempo seco pela frente, ela será menor e pontual.

http://picasion.com/

CENTRO-OESTE

O Centro-Oeste vive duas realidades bem distintas nos próximos dias: enquanto Mato Grosso do Sul terá uma janela de tempo firme até meados da próxima segunda-feira, dia 25, Mato Grosso e Goiás podem enfrentar até temporais. Depois disso as condições mudam pouco e as chuvas retornam para Mato Grosso do Sul e ganham intensidade em Goiás.

http://picasion.com/

NORDESTE

Na quinta-feira, primeiro dia do outono, a chuva persiste sobre toda a região Nordeste devido as instabilidades no alto da atmosfera. No entanto, o destaque continua sendo a chuva ganhando força no estado da Bahia, ao qual passou por um longo período de estiagem. Com a aproximação de uma frente fria, o sul baiano deve receber acumulados acima de 50 mm. Tem chuva significativa prevista também para o oeste baiano, além de áreas no Maranhão. Nos próximos dias pouca coisa deve mudar, ainda com expectativa de chuva em todos os estados. A frente fria segue avançando e mantém a chuva expressiva em todo o estado da Bahia, mas especialmente na metade sul com volumes acima de 50 mm.

http://picasion.com/

NORTE

O destaque vai para a expectativa de chegada da primeira friagem entre Rondônia. Atenção, não faz frio na região, mas o calor intenso dá uma trégua especialmente no período da tarde. A chuva segue em toda a região de forma generalizada, porém, sem grande intensidade. A chuva persiste nos próximos dias devido às instabilidades tropicais. Vale ressaltar que há expectativa de chuva mais expressiva em áreas do do Tocantins. A tendência é de tempo instável, temperaturas elevadas na maior parte da região e pancadas de chuva mantendo a sensação de abafamento.

http://picasion.com/
http://picasion.com/

Por Daniel Popov, de São Paulo

Fonte : Canal Rural