Clima reduz safra de cacau do país em 9%

Os números finais da colheita brasileira de cacau na safra 2011/12 ficaram próximos do previsto inicialmente pelo mercado. Segundo a TH Consultoria e Estudos de Mercado, na temporada encerrada em abril o país produziu 183,5 mil toneladas da amêndoa, queda de 8,7% sobre as 200,9 mil toneladas do ciclo anterior. Segundo Thomas Hartmann, sócio-diretor da empresa, o recuo foi determinado por problemas climáticos, situação bem diferente da que marcou 2010/11, quando a colheita, abundante, foi beneficiada pelo clima.

A Bahia, maior Estado produtor do país, foi responsável por 72% da safra brasileira, com 132,2 mil toneladas. A produção baiana foi 13,8% menor que no ciclo 2010/11. Embora a safra do Brasil tenha recuado no ciclo 2011/12, o resultado ainda foi o segundo maior desde 1996/97, em função do crescimento da produção de outros Estados, com destaque para o Pará, conforme Hartmann.

Os preços pagos ao produtor na Bahia continuam em queda, em linha com o mercado internacional. Na sexta-feira, ficaram entre R$ 74 e R$ 75 a arroba, ante R$ 77 a R$ 79 de uma semana atrás (dia 18). Os valores recuaram em relação a 2011, que registrou média de R$ 75 a R$ 76 a arroba. Segundo Hartmann, os preços estão voltando ao "vermelho" e já perto de não cobrir mais o custo de produção, avaliado em torno de R$ 70 a arroba.

Fonte: Valor | Por Carine Ferreira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *