CLIMA E SAFRA REDUZEM CUSTO DO LEITE

Clima favorável e maior oferta de grãos causam efeito positivo para o produtor de leite no Noroeste gaúcho. Dados da Emater e da Cooperativa Mista São Luiz (Coopermil) indicam que o custo de produção caiu nas últimas semanas em que a chuva, associada ao calor e à boa insolação, favoreceu o desenvolvimento das pastagens. ‘Isto faz com que o produtor gaste menos com ração, por exemplo, para a alimentação dos animais’, explica o veterinário da Emater Regional de Santa Rosa, Guilherme Dahmer.

Em Santa Rosa, a queda chega a 15% sobre os valores que oscilavam entre R$ 0,40 e R$ 0,68. De acordo com Milton Racho, agrônomo da Coopermil, o recuo do custo deve-se ainda à queda no preço de grãos como o milho e a soja, componentes da ração. Ele diz que o cenário é melhor do que no último semestre de 2012, com os produtores recebendo de R$ 0,60 a R$ 0,80 pelo litro, de acordo com volume e qualidade. ‘No fim do ano passado, o preço já estava bom, mas o aumento no custo reduziu o lucro.’

A atual realidade no Noroeste é diferenciada porque o plantio do milho começa mais cedo. De acordo com o assessor de Política Agrícola da Fetag/RS, Airton Hochscheid, o custo médio de R$ 0,65 a R$ 0,70 se mantém na maioria das regiões do Estado, enquanto o valor pago ao produtor está em R$ 0,70. Ele acredita que o custo só começará a cair no resto do RS dentro de 60 dias com o ingresso da safra. ‘O preço está razoável, o que tem pressionado é o custo de produção.’

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.