Chuvas prejudicam moagem

A moagem de cana está sendo retomada na região Centro-Sul do país, mas com atraso em relação ao ritmo observado às vésperas do início da safra passada por causa das chuvas, de acordo com levantamento da União das Indústrias de Cana-de-Açúcar (Unica).

Na primeira quinzena de março, foram processadas 1,6 milhão de toneladas de matéria-prima por 27 usinas, segundo a entidade. O volume foi 53,5% menor que no mesmo período do ano passado, quando 50 unidades já estavam preparadas para o início da temporada 2018/19, em abril.

Como o calendário da safra 2018/19 ainda não terminou "oficialmente", o que acontecerá em 31 de março, o volume de cana processado na primeira quinzena de março é contabilizado no ciclo atual. Assim, o volume processado em 2018/19 chegou a 566,046 milhões de toneladas, uma redução de 3,8% na comparação com o mesmo período do ciclo 2017/18.

O teor de concentração de sacarose na cana, por sua vez, alcançou, no acumulado da safra, 138,36 quilos por tonelada moída, uma ligeira alta de 1,01% na comparação anual.

Como o mix médio é muito mais alcooleiro em 2018/19 do que na temporada anterior (64,65% do caldo de cana deste ciclo foi usado para produzir o biocombustível, ante 53,27% um ano antes), a produção de etanol apresenta forte aumento. Já foram produzidos 21,466 bilhões de litros de etanol hidratado, alta de 41%. O volume de anidro caiu 12,8%, para 9,1 bilhões de litros.

Por Camila Souza Ramos | De São Paulo

Fonte : Valor

Compartilhe!