CHUVAS ALIVIAM SITUAÇÃO DE LAVOURAS

As chuvas registradas nos últimos dias aliviaram, ao menos pontualmente, o déficit hídrico nas lavouras gaúchas. Segundo o Sindicato Rural de Santa Rosa, com mais uma ocorrência, o milho cultivado no verão 2012/2013 estará salvo, já que as lavouras estão entrando em fase de amadurecimento. Produtor, o presidente do sindicato, Denir Frosi, está satisfeito com o avanço dos 100 hectares que cultivou com milho em sua propriedade. ‘Já passamos do ponto de milho verde.’ A chuva também ajudou a soja, que teve o plantio retomado nesta semana após a precipitação que oscilou entre 15mm e 30mm na Grande Santa Rosa, região que cultiva 30 mil hectares neste verão (25 mil ha de soja e 5 mil ha de milho).

Alívio também na região de Ijuí, onde a chuva de 20mm de segunda-feira atingiu de forma uniforme as lavouras. O agrônomo da Emater Volnei Marin Righi informa que o reflexo já é visto no campo. ‘As semeadoras voltaram às lavouras. A área cultivada com soja era de 53% e agora já deve estar em 70%.’

No milho, a precipitação trouxe novo vigor. Contudo, é preciso mais 20 dias de chuvas constantes para assegurar a produtividade. ‘Ainda estamos em período crítico, mas há previsão de novas chuvas’, salienta Righi.

Apesar do ânimo em áreas mais adiantadas, há ressalvas quanto ao impacto do clima na lavoura de verão 2012/2013. ‘A safra não começou legal’, pontua o gerente técnico da Emater, Dulphe Pinheiro Machado Neto. Em Vacaria, por exemplo, a situação é grave, garante o presidente do Sindicato Rural, José Atilio Muricy. As lavouras de milho ainda estão com cerca de 20 centímetros e a falta de chuva sinaliza perdas significativas. Em Tapejara, a garoa registrada na terça-feira, de 10mm, não chegou a trazer melhora para as pastagens.

A previsão da MetSul para hoje e sábado é de chuva em todas as regiões do Rio Grande do Sul, com volumes altos localizados, inclusive em Vacaria. Nas próximas semanas, o que preocupa é o prognóstico de precipitações irregulares na distribuição.

Fonte: Correio do Povo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.