Chuva é esperança para lavoura gaúcha

Expectativa é que precipitação auxilie principalmente o cultivo de soja

 Apesar de irregular, chuva deve atender a alguns agricultores que ainda estão com grãos em desenvolvimento<br /><b>Crédito: </b>  Carlos Alberto Bordin / divulgação / cp

Apesar de irregular, chuva deve atender a alguns agricultores que ainda estão com grãos em desenvolvimento
Crédito: Carlos Alberto Bordin / divulgação / cp

A previsão de chuva nos próximos dias para as principais regiões produtoras do Estado é a esperança para amenizar os efeitos da estiagem no campo. Segundo a MetSul Meteorologia, uma frente fria trará precipitações mais generalizadas depois das pancadas localizadas de ontem. Os maiores volumes deverão se concentrar do Centro para o Norte, conforme o meteorologista Eugenio Hackbart. Apesar da variação de volumes, com chuva pouco expressiva em algumas localidades, muitos pontos da Metade Norte terão acumulados perto ou superiores a 50 milímetros, o que é considerado suficiente por especialistas. Alguns municípios, prevê a MetSul, podem superar a marca de 100 mm até domingo. "Não é o fim da estiagem, mas um merecido alívio a muitos."
De acordo com o agrônomo da Emater Ataides Jacobsen, neste momento, a chuva seria "extremamente bem-vinda" para pastagens e hortaliças e principalmente para a soja, que entra na fase crítica de desenvolvimento. Contudo, alerta, a maioria do milho já tem perdas irreversíveis.
Segundo Hackbart, o resto de janeiro deve apresentar chuva mais frequente do que a verificada nos primeiros dez dias. "Podemos ter mais ocorrência de chuva no Estado, apesar de mal distribuída, também na segunda e na terça-feira", antecipa.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *