China pode parar de comprar algodão em agosto

NOVA ORLEANS  -  A China deve parar de comprar algodão para sua reservas públicas em agosto, disse Jarral Neeper, presidente da Calcot, durante a conferência do Conselho Nacinal de Algodão. Isso significa que a importação da pluma pelo país asiático “vai cair severamente” na próxima estação.

Neeper projeta que a queda nas importações será de 45% aproximadamente, para 1,30 milhão de toneladas, durante a temporada 2014/15, que começa em agosto.

A China quintuplicou seus estoques públicos de algodão nos últimos dois anos, como forma de garantir o fornecimento estável de suas usinas. Essa política encorajou agricultores de todo o mundo a produzir mais algodão. Entretanto, o ministro das finanças chineses disse, em dezembro, que o governo planeja substituir a política de estoque por pagamentos diretos aos agricultores como forma de incentivar a produção.

O fim da política de estoques da China vai adicionar uma quantidade enorme de algodão no mercado mundial. Neeper disse “vamos ver o mercado de algodão livre pela primeira vez em longo tempo e isso deve fazer os preços caírem”.

O executivo estima que as reservas públicas da China fiquem próximas a 9,27 milhões de toneladas no final da safra atual. Esse número deve cair 30% com a paralisação da política de compras do Estado chinês.

A Associação Nacional de Algodão da China divulgou, no sábado, que 5 milhões de toneladas estavam em estoque no país até o último dia 3.

Neeper disse que a falta de compras pelo governo vai fazer os produtores chineses plantarem menos algodão na próxima temporada, já que os preços domésticos tendem a cair sem o apoio estatal. Ele estimou que a área dedicada à fibra cairá até 20% em 2014/15.

A associação divulgou também em seu website que a área de plantio de algodão na China cairá pela terceira vez consecutiva em 2014, 9%, para 4,2 milhões de hectares.

"Eu acredito que passaremos muito tempo negociando o algodão entre 76 e 88 centavos de dólar no resto da temporada atual, disse Neeper. Quando os preços sobem para 84 ou 85 centavos de dólar por libra o interesse das fábricas para comprar algodão começa a cair dramaticamente", disse ele. Ontem, o contrato mais negociado da pluma na bolsa de Nova York encerrou a sessão em alta de 1,24%, a 84,67 centavos de dólar por libra-peso.

© 2000 – 2014. Todos os direitos reservados ao Valor Econômico S.A. . Verifique nossos Termos de Uso em http://www.valor.com.br/termos-de-uso. Este material não pode ser publicado, reescrito, redistribuído ou transmitido por broadcast sem autorização do Valor Econômico.
Leia mais em:

http://www.valor.com.br/agro/3388362/china-pode-parar-de-comprar-algodao-em-agosto#ixzz2pu6Kknrn

Fonte: Valor | Por Dow Jones Newswires

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *