CENTRAL DE COMUNICAÇÃO // CNA – CNA e Embrapa promovem curso de Adequação Ambiental da Propriedade Rural, em Cuiabá (MT)

Cuiabá / Mato Grosso – 29/11/2017) – Produtores rurais, técnicos, representantes de órgãos ambientais recebem, de hoje (29/11) até sexta-feira (01/12), o curso “Adequação Ambiental da Propriedade Rural”. Promovido pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

A iniciativa faz parte do Projeto Biomas e a capacitação conta com diversos parceiros regionais, entre eles a Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (FAMATO), Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) e Associação Mato-grossense dos Engenheiros Florestais (Amef).

O coordenador do Projeto Biomas no Cerrado e pesquisador da Embrapa Cerrados, José Felipe Ribeiro, explica que o curso pretende treinar técnicos multiplicadores, proprietários rurais e profissionais sobre a adequação ambiental das propriedades rurais sobre o Programa de Regularização Ambiental (PRA), com foco em restauração de Áreas de Preservação Permanente (APPs) e Reservas Legais (RLs) previstas no Novo Código Florestal.

“Nestes três dias vamos transferir as tecnologias e o conhecimento que foram adquiridos durante os primeiros sete anos do Projeto Biomas. Queremos formar multiplicadores no conteúdo técnico sobre a recomposição da vegetação. A intenção é apresentarmos técnicas que vão desde as mais simples e baratas até as mais elaboradas para que possamos atender toda a gama de produtores rurais”, explica Ribeiro.

O curso tem carga horária de 24 horas e irá discutir as características ecológicas dos biomas, estratégias de reprodução das plantas, impactos antrópicos e suas implicações para a restauração.

Haverá aulas sobre o ambiente savânico, Pantanal e conservação da biodiversidade do bioma Cerrado e sobre o ambiente florestal. Os participantes também aprenderão as estratégias de recomposição e o monitoramento de trabalhos de recomposição. Os alunos receberão orientações de como fazer a avaliação da área e escolha das ações de restauração e sobre as atividades de recomposição/restauração de vegetação. A aula sobre recomposição em Mato Grosso encerrará o curso.

O secretário adjunto de Gestão Ambiental da Sema, Alex Marega, destaca o pioneirismo de Mato Grosso no cadastramento ambiental e reforça a importância da capacitação. “Hoje nós não queremos mais que os produtores façam atividades apenas para cumprir as cláusulas do termo de compromisso, buscamos a efetiva recuperação da área. Por isso, o conhecimento das técnicas e possibilidades de recomposição se faz tão importante, afinal temos uma quantidade enorme de áreas que precisam ser restauradas em nosso estado”.

Os resultados de pesquisa poderão contribuir para futuras discussões visando o aprimoramento da legislação ambiental brasileira.

Projeto Biomas – Iniciado em 2010, o Projeto Biomas é fruto de uma parceria entre a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), com a participação de mais de quatrocentos pesquisadores e professores de diferentes instituições, em um prazo de nove anos. Os estudos estão sendo desenvolvidos nos seis biomas brasileiros para viabilizar soluções com árvores para a proteção, recuperação e o uso sustentável de propriedades rurais nos diferentes biomas. O Projeto Biomas conta com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR), do Serviço Brasileiro de Apoio à Pequena e Média Empresa (SEBRAE), da Monsanto, John Deere e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso – FAMATO

Fonte : CNA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *