Centenas de produtores cobram apoio parlamentar para resolver conflitos agrários com índios em MS

Cerca de trinta mil hectares estão ocupados por indígenas em 29 municípios do Estado

Divulgação/Famasul

Foto: Divulgação/Famasul

Justiça suspendeu a reintegração de posse a duas fazendas invadidas por índios na região do Vale do Buriti

Produtores rurais de Mato Grosso do Sul que tiveram suas fazendas ocupadas por indígenas na última semana cobraram apoio dos deputados estaduais para resolver o problema. Nesta quinta, dia 23, foi realizada uma sessão especial na Assembleia Legislativa do Estado para tratar o tema. Mais de 200 fazendeiros compareceram ao plenário. A partir das reivindicações, foi criada uma comissão com 30 parlamentares e representantes de produtores. O grupo agendou para terça, dia 28, em Brasília, uma audiência com a Frente Parlamentar da Agricultura.
>> Produtores aguardam audiência para definição sobre ocupação indígena em fazendas de Mato Grosso do Sul

O presidente da Associação de Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrossul) Chico Maia, afirmou que os produtores perderam seus direitos com a invasão de terras. O líder também apontou para as consequências econômicas do conflito.
O ex-deputado e pecuarista Ricardo Bacha relatou a invasão indígena que ocorreu em sua fazenda no dia 15. Ele possui 300 hectares de terras e contou que a família foi expulsa da propriedade. O produtor fez críticas ao Estado e ao governo federal por não terem solucionado o problema.
Cerca de 30 mil hectares estão ocupados por índios em 29 municípios de Mato Grosso do Sul, o que afeta centenas de produtores. Durante a sessão, os parlamentares se comprometeram a encontram uma solução para o problema.
Ocupações no Vale do Buriti
Nesta semana, a Justiça suspendeu a reintegração de posse a duas fazendas invadidas por índios na região conhecida como Vale do Buriti. Na região de Sidrolândia, 10 fazendas foram ocupadas, e nos municípios próximos, mais seis. A Justiça Federal marcou para quarta, dia 29, uma audiência de conciliação entre indígenas e produtores rurais. Na segunda, dia 27, também está prevista uma audiência pública sobre o caso na Assembleia Legislativa do Estado. Em Brasília (DF), a questão indígena ainda mobiliza a Câmara dos Deputados. A Frente Parlamentar da Agropecuaria (FPA) informou que realizará uma mobilização nacional no dia 14 de junho para chamar atenção para a questão.

CANAL RURAL

Fonte: Ruralbr

Compartilhe!