Cenário impulsiona expofeiras

Com terneiro em alta, crédito barato e prazo de até 36 meses, investimento em machos garante renda na primeira produção

Mercado estável, crédito farto, pecuarista capitalizado e até 36 meses para pagar com juro baixo, de 2% a 5,5% ao ano devem garantir liquidez nas 90 expofeiras realizadas entre setembro e novembro no Estado. É unânime a perspectiva de que o mercado irá fluir naturalmente nos eventos que a cada ano ofertam mais rústicos. Principais financiadores, Banco do Brasil e Banrisul anunciaram R$ 250 milhões, praticamente o dobro de 2012. A julgar pela venda de novilhas na Expointer, o presidente da Comissão de Exposições e Feiras da Farsul, Francisco Schardong, está confiante. ‘Será uma grande temporada.’ Otimismo partilhado pela organização da 46 Exposição Agropecuária de Santa Maria, cujos negócios começam dia 23 (ver box). Segundo o leiloeiro Eduardo Knorr, o mercado está bastante ativo, apesar de toda concorrência da soja. Ele chama atenção que, com a valorização dos terneiros, os touros são atualmente um grande negócio para o comprador. A conta considera a produção anual de 30 terneiros por reprodutor, ao preço de R$ 700,00 a R$ 1 mil, e o valor do touro previsto entre R$ 6,5 mil e R$ 7,5 mil. ‘O investimento se paga já na primeira produção e ainda sobra dinheiro. O touro é hoje o indivíduo mais barato da cadeia’, ressalta Knorr.

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *