Cenário bom para a carne suína

A exportação de carne suína para a China deve crescer 40% até 2021, enquanto os embarques de carne bovina tendem a perder espaço para os Estados Unidos no comércio com o país asiático.

Essa é uma das previsões do estudo "O agronegócio em tempos de Covid-19: desafios para o Brasil e a China", elaborado pelo pesquisador Mário Seixas Alves e publicado pela Embrapa. Segundo a publicação, o advento do coronavírus no mundo trará riscos e oportunidades para os dois países.

Sobre commodities em geral, há preocupação com possíveis interrupções na cadeia de suprimentos, o que pode afetar a entrega de produtos ao continente asiático.

Mas o impacto disso nas culturas de grãos e oleaginosas nacionais é visto como limitado. Em termos globais, estima-se poucas mudanças, já que a produção agrícola foi pouco afetada pela disseminação da Covid-19 e medidas de restrições sociais e espaciais

Fonte: Correio do Povo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *