CÓDIGO FLORESTAL | Reclamações de ruralistas e de ambientalistas

Lados opostos na trincheira dos debates sobre o Código Florestal, ambientalistas e ruralistas se uniram ontem no coro de descontentamento com a versão final do novo código. Dificuldades na aplicação das normas e questionamentos jurídicos futuros são argumentos apresentados.
– É só uma lei de legalização do desmatamento. Não é uma lei florestal propriamente dita. Boa parte dos produtores rurais, quando tiver de implementar essa lei, perceberá o quão complexa e contraditória é – ressalta o ambientalista Raul do Vale, do Instituto Sócio Ambiental.
Para o deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC), da Frente Parlamentar da Agropecuária, um dos pontos problemáticos refere-se às áreas de várzeas.
– Precisamos resolver isso ou parar com o plantio de arroz. A Justiça deve resolver isso porque ninguém vai deixar de plantar arroz. A presidente tomou essa decisão errada e, com certeza, vai ter de corrigir seu próprio erro – completou.
O advogado Gustavo Trindade, professor de direito ambiental da UFRGS, consideraque a lei ficou restrita ao campo:
– O código ainda tem uma série de problemas com relação à aplicação das áreas de preservação permanente em zonas urbanas, como se trata a regularização de APPs já implantadas em zonas urbanas.

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *