Código Florestal é injusto, diz novo presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária

Homero Pereira concedeu entrevista coletiva dois dias antes de tomar posse do cargo oficialmente

Daniela Castro | Brasília (DF)

Brizza Cavalcante, Divulgação

Foto: Brizza Cavalcante, Divulgação

Homero Pereira se posicionou contra Medida Provisória do Código Florestal

O deputado Homero Pereira (PSD-MT) concedeu nesta segunda, dia 11, sua primeira entrevista coletiva como o novo presidente da Frente Parlamentar da Agropecuária no Congresso Nacional. Aposse oficial do parlamentar no cargo, no entanto, será realizada nesta quarta, dia 13, em Brasília (DF). O colegiado é formado por mais de 230 deputados e senadores a favor da atividade agrícola. O Código Florestal foi um dos assuntos mais comentado durante o evento.

Pereira defende alterações na Medida Provisória sobre a matéria, em análise no Congresso. Entre elas, a de que os médiosprodutores rurais possam recompor menos mata ciliar.

– Eu acho que, da forma que ficou, é injusto para quem tem cinco ou seis módulos fiscais. Hoje, eles estão obrigados a recompor 15, 30 e até 100 metros. Isso não é a realidade brasileira – diz.

Ele afirma acreditar que o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro Filho, é a pessoa mais indicada para tratar dos interesses do setor junto ao governo.

– O assunto agora está tramitando no Congresso Nacional. Então, quem tem a prerrogativa de estar debruçado sobre isso são efetivamente os parlamentares. Porém, nós, aqui da Frente Parlamentar, vamos continuar insistindo que o ministro da Agricultura seja o nosso interlocutor, que vai internalizar as nossas demandas junto ao governo – afirma.

Pereira presidirá a Frente Parlamentar da Agropecuária por dois anos. Deputado federal em segundo mandato, ele também defende a renegociação das dívidas agrícolas, estimadas em R$ 20 bilhões, e a criação de uma agência reguladora para tratar da defesa sanitária no país.

Fonte: Ruralbr | CANAL RURAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *