Cautela e caldo de galinha…

A expansão da soja para a Metade Sul pode se beneficiar da estrutura de irrigação utilizada pela lavoura arrozeira local. E o arroz pode se beneficiar do plantio em rotação com a soja. Foi o que disseram, ontem, especialistas no fórum que debateu a ampliação das áreas irrigadas.
Com a reserva de água para um hectare de arroz, seria possível irrigar três de soja, de acordo com o professor Reimar Carlesso, da Universidade Federal de Santa Maria, que enfatizou o barateamento da tecnologia de irrigação. Mas a transição da orizicultura para a sojicultura, na Campanha, tem de ser feita com cautela. Como alertou o presidente do Irga, Claudio Pereira, “quem se atirar na soja à la louca, com El Niño, pode dar com os burros n’água”.

Fonte: Zero Hora | OLHAR DO CAMPO | Irineu Guarnier Filho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *