Carteira de Crédito do Banco Rural cresce 129% no primeiro semestre de 2011

Fonte: Portal Fator Brasil

Captações tiveram aumento de 60% no período e ajuste na carteira de consignados gerou redução do resultado líquido.

O Banco Rural divulgou seu balanço do primeiro semestre de 2011 com expressivo aumento de sua carteira de crédito, que saltou de R$ 3,1 bilhões em junho de 2010 para R$ 4,2 bilhões em junho de 2011, um aumento de 129% no período. A captação também cresceu, totalizando R$ 4,4 bilhões em junho de 2011. Resultado 62% maior, se comparado aos R$ 3,8 bilhões de junho de 2010. “Essa expansão se deve ao conhecimento e capacitação dos profissionais que compõem o corpo gerencial. Reconhecemos que o sinônimo de bons negócios é conhecer profundamente os seus clientes”, afirma o presidente do Banco Rural, João Heraldo Lima.

Ajustes no Consignado-Antevendo as mudanças significativas no segmento de crédito consignado, o Banco Rural reavaliou suas metas de crescimento desta carteira e reduziu o volume de novas operações. O impacto desta medida afetou o Resultado Líquido da Instituição, que chegou a R$ 2,8 milhões no primeiro semestre, ante R$ 22 milhões do mesmo período de 2010. “O cenário macroeconômico, além das novas normas e da entrada de grandes bancos no setor, demonstrou que essa seria a melhor decisão”, explica João Heraldo Lima.

Foco no crédito às pequenas e médias empresas-Ao tomar a decisão de rever sua atuação no crédito consignado, o Rural reforçou seu posicionamento no segmento de crédito para pequenas e médias empresas. “A estratégia é aumentar o volume de negócios no middle market, aproveitando a experiência em conceder crédito com agilidade e na medida certa para nossos clientes”, ressalta o presidente do Banco Rural.

A decisão faz parte do plano de negócios elaborado pela administração do Rural, que está apoiado em premissas consistentes com o atual ambiente da economia nacional e projeta um crescimento na base de ativos e passivos em montante compatível com a capacidade de sua estrutura operacional e administrativa. A linha mestra do plano, segundo o presidente do Banco Rural, continua fundamentada em uma gestão eficiente do crédito, aperfeiçoamento dos mecanismos de acompanhamento de garantias e investimentos em modernos processos de controles através da tecnologia.

Anistia Fiscal-O aproveitamento dos benefícios da anistia fiscal trouxe melhorias expressivas para a qualidade do balanço do Rural. Dando continuidade a essa providência, nesse semestre o Banco consolidou sua adesão ao processo estabelecido pela Lei nº 11.941, cujos impactos estão refletidos no patrimônio da Instituição contra ajustes de exercícios anteriores no montante de R$29,5 milhões líquido dos efeitos tributários. O Banco Rural obteve índice de Basileia de 12,66% em 30 de junho de 2011.

Perfil-O Banco Rural, durante seus 47 anos de história, sempre apoiou o desenvolvimento de pequenas e médias empresas. Sua capacidade de entender o potencial de negócio de seus clientes, ofertando crédito com agilidade quando as empresas mais precisam, levou o Banco a se tornar referência neste segmento de mercado. Tudo construído com a garantia de rentabilidade aos acionistas e aos investidores, o que assegura consistência, dinamismo e longevidade à sua atuação.

O Banco Rural conta ainda com a estrutura do Grupo Rural, um conglomerado de 19 empresas, com presença nas áreas financeira (Rural DTVM, Banco Rural Rural Europa, Rural International Bank, Rural Seguradora, entre outras) e não-financeira (construção civil, mineração, entre outros).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *