Campo ganha força nas exportações

Fonte: Correio do Povo

 Soja puxou desempenho de vendas<br /><b>Crédito: </b>  JOEL ROCHA / cp memória

Soja puxou desempenho de vendas
Crédito: JOEL ROCHA / cp memória

Pela primeira vez desde 2003, a agropecuária ultrapassou os 20% de participação nas exportações gaúchas acumuladas no ano. De acordo com pesquisa da Fundação de Economia e Estatística (FEE), apresentada ontem, o setor foi responsável por 20,59% da receita de 16,7 bilhões de dólares oriunda dos embarques entre janeiro e outubro, enquanto 78,29% foram garantidos pela indústria de transformação. No mesmo período de 2010, a representatividade do campo ficou em 14,91%. O desempenho agrícola foi garantido por bons preços internacionais, o apetite chinês por soja e a venda externa atípica de trigo. E só não foi melhor porque fumo e carnes apresentam recuo. O primeiro por quebra da safra, o segundo, pelo embargo russo. Atualmente, 90% das exportações gaúchas para a China são do complexo soja. O levantamento mostra ainda que as exportações estaduais para a China representam hoje o triplo dos negócios com os EUA.
Segundo o economista Bruno Caldas, do Núcleo de Produtos Estatísticos da FEE, o avanço da soja se mantém firme desde 2008. Com crescimento de 161,8%, gerador do adicional de R$ 118,1 milhões, as exportações da oleaginosa puxaram os embarques estaduais em outubro na comparação com o mesmo mês do ano passado. Foram registrados R$ 1,7 bilhão no período, o que representa um acréscimo de 19,8% em relação a outubro do ano anterior. O coordenador do Núcleo de Produtos Estatísticos, Adalberto Neto, ressalta que o resultado foi inferior à média nacional, de 20,5%, apesar do crescimento em volume de 11% ter sido superior aos 5,6% no país. O cenário deve-se ao fato da economia de estados líderes ser alicerçada na indústria extrativista. Com isso, em outubro, o RS ficou na quarta colocação atrás de São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, respondendo por 7,87% das exportações nacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *