CAMPO E LAVOURA – Tupanciretã na liderança

Impulsionada pela produção de soja, Tupanciretã assumiu o protagonismo na composição do Valor Adicional Bruto (VAB) da agropecuária no Rio Grande do Sul. O VAB indica o peso de uma determinada atividade dentro do Produto Interno Bruto (PIB). O município da Região Central fechou 2018 dono do maior VAB do campo no Estado, totalizando R$ 552,2 milhões. A cidade desbancou Cachoeira do Sul, também no Centro, que ocupava a ponta do ranking em 2017.

O PIB dos municípios gaúchos em 2018 foi divulgado ontem pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria Estadual do Planejamento.

O peso da soja na economia aparece com força na relação municípios com maior VAB agropecuário. Ao todo, oito das 10 cidades que mais geraram riqueza na agropecuária tiveram na oleaginosa uma de suas atividades principais.

O segundo lugar ficou com Alegrete, na Fronteira Oeste, com VAB agrícola de R$ 476,6 milhões, puxado principalmente pelo cultivo de arroz e pela pecuária. Completa o pódio Palmeira das Missões, no Noroeste, com VAB de R$ 441,4 milhões, na carona da soja e do milho.

O VAB da agropecuária do Rio Grande do Sul somou R$ 35,59 bilhões em 2018, elevação de 5,9% frente ao ano anterior. No período, 90 municípios gaúchos tinham o setor primário como sua principal atividade econômica, o que abrange 18,1% do total. O número se manteve igual ao de 2017. Os serviços foram a principal fonte de 376 cidades (75,7%) e a indústria de 31 (6,2%), de acordo com o DEE.

fernando.soares@zerohora.com.br

FERNANDO SOARES – INTERINO

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *