CAMPO E LAVOURA | Tensão de volta ao mercado

O Brasil está de olho no avanço da tensão em meio à negociação da guerra comercial entre Estados Unidos e China. Primeiro, veio a notícia de que os chineses teriam determinado às estatais a suspensão da compra de soja americana. Seria uma retaliação à postura de Washington com relação a Hong Kong. Depois, chegou a informação de que empresas do país asiático teriam adquirido ontem cargas do grão produzido nos EUA.

Na Bolsa de Chicago, o dia começou com cotações em alta, mas acabou encerrando “praticamente estabilizado”, em US$ 8,40 o bushel para contratos com vencimento em julho. O analista da Safras & Mercado Luiz Fernando Gutierrez Roque observa que eventual suspensão das compras de soja americana poderia trazer instabilidade com possível impacto sobre o câmbio.

Também tende a valorizar o prêmio pago pela soja brasileira:

– Teoricamente, seria positivo para o preço do grão do Brasil no curto e médio prazos. Ao mesmo tempo, Chicago teria espaço para queda na cotação.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN
Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *