CAMPO E LAVOURA – Situação das lavouras pode ficar ainda mais dramática

Diante do cenário evidente de perdas na produção gaúcha, mesmo que se tentasse, seria impossível tapar o sol com a peneira. Ao confirmar que a falta de chuva provocará perdas importantes na safra de grãos de verão do Rio Grande do Sul, o governo do Estado coloca pressão de extra por resposta do governo federal aos pedidos de ajuda encaminhados. Os dados apresentados pela Emater, ontem, na Expodireto-Cotrijal foram encaminhados à ministrada Agricultura, Tereza Cristina. A produção deverá encolher 13,8% em relação ao que se esperava no início do ciclo, derrubando a projeção inicial de safra recorde. A soja deve reduzir 16,2% na produção esperada. A Comissão Setorial da Soja no RS trabalha com uma realidade ainda mais dura: segundo o grupo, as perdas na soja chegam a 30% em relação à média esperada para o grão, de 55 sacas. Pode chegar a 40% se não chover mais.

Para reforçar a preocupação com o cenário que se desenha, também foi encaminhada à ministra a previsão do tempo. Os prognósticos apontam para agravamento dos impactos por conta da falta de chuva.

– O ministério vinha solicitando dados mais concretos. Na próxima semana, devemos nos reunir com a ministra. Sempre digo que política e feijão só se amolece com pressão – comparou o secretário da Agricultura, Covatti Filho.

Na esfera estadual, a promessa é de que na próxima semana se tenha a resposta sobre o reforço solicitado para o programa destinado à subvenção de sementes forrageiras. A cifra almejada é de R$ 4,5 milhões. Há ainda outros R$ 2 milhões que poderão ser repassados pela União. A medida é importante para produtores familiares, porque o milho silagem, usado na alimentação, também teve perdas significativas, 20,7% em volume, e de qualidade, como observa o diretor técnico da Emater, Alencar Rugeri.

O Piratini promete ainda um pente-fino nos pedidos de licença ambiental para projetos de irrigação, dando celeridade. Essa, no entanto, é uma medida com olhar no futuro, já que a produção perdida não se recupera mais.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!