CAMPO E LAVOURA | Saiba mais sobre o mecanismo

O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) é uma das operações estruturadas de crédito possíveis. O diferencial, no CRA Garantido, é ter um garantidor – nesse caso, o BNDES

O ponto de partida é o produtor. É ele quem vai emitir a cédula de produtor rural (CPR). O documento funciona como uma espécie de cheque ao portador. E é emitido em grupo, associado a cooperativa ou clientes de revenda de insumos, trading, indústria etc., em favor da originadora (que no piloto apresentado é a Cotrijal)

Com as CPRs em mãos, a originadora busca uma securitizadora para transformá-las em CRA. Papel que coube nesse projeto ao Grupo Ecoagro

Esses certificados são levados aos investidores por meio de um coordenador líder/distribuidor, geralmente corretora ou banco. No caso em questão, o Banco Alfa

Os investidores, por sua vez, têm a garantia do BNDES. O papel do banco é fazer o juro cair, pois ao garantir o investidor com uma espécie de aval aos papéis dos produtores, reduz o risco da operação e recebe uma remuneração para isso

No piloto para a Cotrijal foram captados R$ 29 milhões

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *