CAMPO E LAVOURA – RS produz 80 mil toneladas de aves natalinas neste ano

Com a proximidade das festas de final de ano, o consumidor gaúcho já começa a deparar com a chegada de aves natalinas e perus às gôndolas dos supermercados. Neste ano, o Rio Grande do Sul produzirá em torno de 80 mil toneladas de proteína animal, sendo 35 mil de peru, segundo a Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav). A entidade estima que os frigoríficos gaúchos vão faturar R$ 1,1 bilhão com as vendas, acréscimo de 22% em relação ao ano passado.

O volume produzido se manterá equivalente ao do ano passado, com 60% das carnes abastecendo o mercado gaúcho, 20% comercializadas com outros Estados e 20% destinadas à exportação. A perspectiva de aumento de receita, no entanto, é explicada pelos reajustes praticados pela indústria. O consumidor terá uma ceia mais cara em relação à de 2019.

Os preços médios das aves natalinas devem ficar em R$ 9,95 o quilo, enquanto a carne de peru tende a ficar em R$ 17 o quilo. Isso representa elevação de 16% frente ao Natal passado e está diretamente relacionado ao aumento nos custos de produção. O milho e o farejo de soja, utilizados na composição da ração dos animais, praticamente dobraram de preço ao longo de 2020.

– As aves natalinas consomem ainda mais milho e soja do que as aves convencionais. Elas têm manejo diferenciado na questão da genética para desenvolverem mais peito e coxa – explica José Eduardo dos Santos, presidente executivo da Asgav.

Com uma nova estiagem sendo enfrentada pelo Estado e com a tendência de os preços dos grãos seguirem pressionado os custos de produção, Santos explica que 2021 será um ano de cautela. Neste sentido, os frigoríficos devem rever planos de investimentos e de aumento da produção.

Em 2020, o Estado deverá chegar à marca de 825,4 milhões de frangos abatidos, crescimento de 0,68%. O resultado ficará aquém do esperado. O faturamento do setor avícola pode chegar a R$ 16 bilhões neste ano.

fernando.soares@zerohora.com.br

FERNANDO SOARES | INTERINO

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *