CAMPO E LAVOURA – Receitas de sucesso

O Rio Grande do Sul tem dupla chance de trazer para casa o título do Prêmio Brasil Artesanal 2020 – Charcutaria. O concurso, organizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) em parceria com a Academia da Charcutaria, terá o vencedor anunciado amanhã, em live transmitida pelo YouTube.

Os salames produzidos por uma agroindústria da Serra e outra do norte do Estado conquistaram uma posição entre os cinco finalistas (as outros três são de Espírito Santo, Minas Gerais e Paraná). As candidatas do RS têm em comum um "segredo familiar".

A Zampa Grigia, de Carlos Barbosa, é estreante em concursos. Para Bruno Gedoz, um dos proprietários, o ingrediente especial está na carne. A propriedade tem no plantel suínos da raça moura, que era criada pelos avós e bisavós, e teve a produção recuperada nos últimos anos pela família. Os produtos são vendidos em Carlos Barbosa, Garibaldi, Bento Gonçalves e Porto Alegre.

– Muitas das receitas, principalmente de salame, a gente buscou a origem no que meus avós e bisavós faziam e adaptou a questões legais hoje das inspeções sanitárias – complementa.

A tradição também é ressaltada por Olivar Araldi, um dos donos da Embutidos Araldi, de Sarandi. A receita de seu pai, já falecido, tem cerca de 45 anos e é seguida à risca. A agroindústria foi destaque na Expodireto de 2018 e ficou em 2º no concurso de salame colonial da Expointer de 2017.

– Estar entre os cinco melhores do país é muito gratificante, um incentivo para tentarmos melhorar cada vez mais – relata.

Os produtos da marca são vendidos dentro do Estado (em Sarandi, Porto Alegre, Carazinho, Passo Fundo e Palmeira das Missões), e fora (em São Paulo, Bahia e Mato Grosso).

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *