CAMPO E LAVOURA – Proteção que cai do céu

Foi a partir da própria experiência como produtor que o engenheiro agrônomo Cristiano Gotuzzo acabou criando um novo negócio. Com propriedade em Piratini, era adepto do uso do controle biológico do plantio. Espalhava as cartelas com ovos de vespa pela lavoura. Em uma safra de calor, depois de duas horas e meia largando o material, resolveu buscar na internet uma forma mais fácil de realizar a tarefa.

E encontrou a solução no ar. Por meio de parceria fechada com a empresa Xfly, de drones, a Koppert e a Associação Mineira dos Produtores de Algodão (Amipa), criou um negócio. A Geoplan faz a aplicação, com a ajuda do equipamento, e monitora a evolução nas lavouras. O controle é de lagartas e percevejos.

– Programamos um plano de voo. É possível alcançar 300 hectares por dia – conta Gotuzzo.

No primeiro ciclo, em 2018/2019, o sistema abrangeu área de 1,5 mil hectares. Na safra atual, soma cerca de 4 mil.

gisele.loeblein@zerohora.com.br 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!