CAMPO E LAVOURA | Para seguir transformando resíduos

Com atividade na lista das que não podem parar, a usina de compostagem (foto) da Cooperativa dos Citricultores Ecológicos do Vale do Caí (Ecocitrus) reorganizou o funcionamento a partir de levantamento individual realizado com funcionários. Parte passou a ficar em casa em razão do risco. Na área administrativa e comercial, já se opera em home office. Diariamente, são recebidas 350 toneladas de resíduos de empresas da alimentação, frigoríficos e supermercados.

– De algumas reduziu, de outras aumentou. Mas resíduos continuam sendo gerados. Se pararmos, essas indústrias também param – observa Marcos Lottermann, vice-presidente da cooperativa.

A usina instalou no ano passado seis biodigestores, que geram biofertilizantes distribuídos para os associados.

Ficou para este sábado o embarque de cerca de 20 mil

bovinos em embarcação que sairá do Porto de Rio Grande rumo à Jordânia, no Oriente Médio. O navio já foi inspecionado e liberado. Os animais, que cumprem quarentena em outro local, devem chegar à tarde.

Apenas 10 das 138 bancas de produtores da Feira de Agricultores Ecologistas e da Feira Ecológica do Bom Fim, realizadas em Porto Alegre, estarão presentes na edição deste sábado. A redução, segundo a comissão das feiras, deve-se ao decreto municipal que estabeleceu exigências como a de que, para participar, o produtor seja da Capital.

Fonte: Zero Hora

Compartilhe!