CAMPO E LAVOURA – Manejo da irrigação

Com a premissa de melhorar o manejo da irrigação nas propriedades rurais, a startup gaúcha Raks Tecnologia Agrícola desenvolveu um sistema de monitoramento da umidade do solo que utiliza sensoriamento remoto e internet das coisas. A solução chamou a atenção da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) em dezembro passado e foi selecionada no edital Agro 4.0 como uma das iniciativas mais promissoras do país na categoria produção e colheita.

Incubada no Parque Tecnológico São Leopoldo (Tecnosinos) desde 2017, a empresa foi uma das 14 que tiveram soluções selecionadas pela ABDI. A Raks recebeu aproximadamente R$ 220 mil para implementar a solução em 300 hectares de uma propriedade na Bahia até julho. A ideia é mensurar com maior precisão o tamanho da economia de água e luz, além do ganho de produtividade possibilitado pelo uso da ferramenta. Além disso, disponibilizará um curso sobre manejo de irrigação.

Diretora-executiva da Raks, Fabiane Kuhn explica que os sensores são fixados em campo e alimentados por energia solar (foto), permitindo a coleta dos dados do solo e sua transmissão via internet a um software, que assimila também informações sobre o clima e o desenvolvimento das plantas.

– Com o cruzamento desses dados, o software vai apresentar informações sobre quando e por quanto tempo o produtor deve acionar a irrigação. Assim, ele economizará energia e água e conseguirá melhorar a produtividade – resume.

A startup já comercializa a tecnologia, que atualmente é utilizada em 11 propriedades localizadas no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e na Bahia.

FERNANDO SOARES – INTERINO

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *