CAMPO E LAVOURA – Luz, câmera e… leilão!

Em ano de pandemia, a pecuária tem sido desafiada a se reinventar na hora de fazer negócios. Ferramentas digitais, por vezes já usadas de forma complementar, se transformaram em protagonistas na venda de animais. Depois de ganhar espaço nos remates de outono, voltam com força na primavera.

A GAP Genética, de Uruguaiana, que realiza um dos principais leilões da temporada, faz pela primeira vez no formato 100% digital. Com alguns lotes já comercializados pelo canal, a marca centralizava no evento presencial não só vendas, mas também um momento de confraternização e de reconhecimento do trabalho.

O remate foi divido em dois momentos. O primeiro, marcado para sexta-feira, coloca em pista 320 touros e 140 ventres angus, brangus, hereford e braford. O segundo, terá também equinos e ocorre em 9 de novembro. O volume expressivo, serão 320, é outro desafio quando se trata da nova plataforma.

– Tivemos de filmar os animais e mandar com grande antecipação. O pessoal se desdobrou para tornar isso possível. Estamos aprendendo no trote, como tudo. O produtor hoje foi premido a se adequar rapidamente, sob pena de ficar à mercê do mercado – avalia João Paulo Schneider, o Kaju, diretor comercial da GAP.

Feitas por cinegrafistas especializados no ramo, as imagens são importantes para a visualização da oferta. Editado, o material é distribuído no canal do YouTube do veículo que fará a transmissão e via WhatsApp.

O cenário positivo traz expectativa de médias elevadas.

– O gado está em um momento bom muito também em função do fator China. Acho que os fatores externos deram uma "empurradinha" no ciclo anual e plurianual da pecuária – observa Kaju.

Com Isadora Garcia isadora.garcia@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *