CAMPO E LAVOURA – JULIANA MARCOLINO PhD em Genética, atua na Biotrop

Nascida na maior metrópole do país, Juliana Marcolino, 35 anos, trabalha com análise do solo como ponto de partida para melhores resultados em lavouras do país. PhD em Genética, atua na Biotrop, empresa de soluções em tecnologias biológicas. Sem qualquer ligação com a produção agropecuária, a paulistana cruzou com o setor na sua formação acadêmica. E se apaixonou. Na segunda entrevista do Profissão Agro, ela conta sobre a carreira e sobre como buscar oportunidades na área. Confira trechos.

Você trabalha com genética aplicada à produção. Era algo que imaginava fazer?

Nasci em São Paulo, capital. Sou uma plantinha que brotou no meio do asfalto. Não tenho ninguém ligado ao agro. Sou formada em Biologia pela Universidade Estadual de Londrina (PR). Por ter feito esse curso, consegui ver tudo que é ligado tanto à vida, quanto à biotecnologia. Genética e biologia molecular foram as disciplinas que me chamaram a atenção. Foi o que me levou a fazer mestrado.

E como se conectou ao agro?

Meu orientador trabalhava na Embrapa. Meu doutorado também foi com ele. E parte eu fiz nos Estados Unidos, onde tive a sorte de atuar no USDA (Departamento de Agricultura). Em alguns lugares, a genética é muito ligada à saúde. No meu caso, por estar em Londrina, próxima a um polo agropecuário, minha oportunidade foi no setor. Todo mundo que trabalha no agro sabe como é: você vai se envolvendo, se apaixonando. Quando voltei do doutorado, fiz PhD na Embrapa Soja. Depois, fui trabalhar na empresa que hoje é a Biotrop.

Como é sua rotina?

Grande parte do dia a dia é no laboratório, trabalho em um laboratório de inovação. E tem ainda uma parte de contato com instituições de pesquisa, pesquisadores. Estabelecer networking com outras empresas, instituições em busca de inovação. Meu papel é desenvolver novos produtos, trazer inovação. E há a parte de estudar, se atualizar.

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *