Campo e Lavoura – Gisele Loeblein: Indústria teme prejuízos em período importante do ano

Gisele Loeblein: Indústria teme prejuízos em período importante do ano Sirli Freitas/Agencia RBS

Após a paralisação registrada no início do ano, empresas demoraram quatro meses para retomar o ritmo normalFoto: Sirli Freitas / Agencia RBS

Não poderia haver timing pior para uma paralisação dos caminhoneiros. Entidades ligadas à indústria já buscam alternativas para diminuir os efeitos caso a categoria cruze mesmo os braços.

— É um período muito importante do ano, que antecede o abastecimento do mercado para o fim de ano — afirma Rogério Kerber, diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos e presidente do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal.

Leia mais: Após greve, produção precisará de 15 dias para recuperar o ritmo

Além do abastecimento do mercado interno, novembro também é um mês importante para os embarques ao Exterior. A indústria de suínos demorou quatro meses até retomar o ritmo normal após a paralisação registrada em fevereiro.

Outro efeito que preocupa é a interrupção do abastecimento de milho destinado à ração. Kerber alerta que os problemas na oferta de alimento podem baixar a imunidade nos animais, abrindo brecha para doenças.

Por: Gisele Loeblein

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *