CAMPO E LAVOURA – Fraude do crédito consignado na mira

Os casos de produtores afetados pelo golpe do crédito consignado vêm sendo relatados desde o ano passado. De lá para cá, os registros se multiplicaram pelo Rio Grande do Sul e hoje chega à Assembleia Legislativa em uma audiência pública da Comissão de Defesa do Direito do Consumidor.

A Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag-RS), que entrou com uma ação civil pública, elaborou um dossiê com 291 páginas. O documento foi entregue ontem para Elton Weber, presidente da comissão.

– Entram no sistema, trocam senha, endereço e e-mail e fazem empréstimo indevido em nome do produtor que solicitou a aposentadoria. Quando vai receber o benefício é que vê o desconto – explica Carlos Joel da Silva, presidente da Fetag-RS.

A entidade tem cobrado o INSS por conta do acesso dos golpistas ao sistema. Na ação, cobra a restituição dos prejuízos dos produtores, além de solicitar que esse tipo de beneficio só possa ser solicitado de forma presencial. Weber pontua que, na pandemia, reclamações em órgãos de defesa do consumidor cresceram 680%.

US$ 12,11 bilhões

foi o faturamento das exportações brasileiras do agronegócio no mês de junho. A quantia é um novo recorde mensal para os produtos do setor. Desempenho puxado principalmente pela elevação dos preços internacionais dos produtos embarcados pelo Brasil. Conforme a Secretaria de Comércio e Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, esse foi um fator decisivo para a nova marca em receita, já que no índice de quantum das vendas externas houve queda de 4,1% .

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *