CAMPO E LAVOURA | Embarques no fluxo da demanda

As exportações brasileiras de carne suína continuam no ritmo do apetite chinês. Ainda sob os impactos da peste suína africana, o país asiático mantém a demanda pela proteína. Dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram crescimento das vendas do produto em volume e receita, tanto em abril quanto no acumulado do ano.

No mês passado, os embarques totais de carne suína chegaram a 72,8 mil toneladas, 19% a mais do que em abril de 2019. Em receita, foram US$ 165,2 milhões, alta de 31,9%. No quadrimestre, a soma é de 280,8 mil toneladas (28,4% a mais) e faturamento de US$ 650,3 milhões, um avanço de 53,5% sobre igual período do ano passado.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN
Fonte: Zero Hora