CAMPO E LAVOURA | Embarques de maçãs revigorados

Após dois meses consecutivos de queda, as exportações brasileiras de maçã se recuperaram em maio. Os embarques totalizaram 14,2 mil toneladas, somando US$ 9,6 milhões no período. O resultado representa crescimento de 19% em volume e de 16% em receita frente ao mês anterior, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia.

– Os embarques em março e abril foram prejudicados pela falta de contêineres, mas em maio não tivemos esse problema – constata Piere Pérès, presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Maçã (ABPM).

No mês passado, a demanda foi puxada pelos países europeus. Rússia, Portugal e Reino Unido foram os principais compradores da fruta produzida no Brasil. Atualmente, cerca de 80% das exportações do país são realizadas por empresas de Vacaria, nos Campos de Cima da Serra do Rio Grande do Sul.

No radar

Marcado para hoje à tarde, o anúncio do Plano Safra vai delinear as condições de financiamento do próximo ciclo. O pedido mais do que reforçado – e que independe do tamanho do produtor – é pela redução do juro, diante de uma realidade de Selic de 3%, com projeção de novo corte. Os sinais são de que a taxa do crédito agrícola ficará menor. A dúvida é o tamanho da redução.

Ação prevista dentro do cenário de evolução do status do rio grande do sul em relação à febre aftosa, o projeto-piloto do programa sentinela será lançado amanhã em Jaguarão. vai ser executado de 18 a 24 deste mês. reunindo diferentes órgãos, tem como tarefa reduzir o risco sanitário e combater o abigeato.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Compartilhe!