CAMPO E LAVOURA | Em nova versão

A atividade do agricultor, celebrada no dia de ontem, ganhou novas configurações ao longo dos anos. Uso da tecnologia e digitalização dos sistemas de produção e gerenciamento são ingredientes cada vez mais presentes. E, diante da pandemia, tornaram-se cruciais.

A barreira do mundo físico, imposta pelo distanciamento acelerou a necessidade de se estabelecer novos canais de negociação. Foi aí que entraram as redes sociais, conectando produtores com consumidores e fornecedores.

– Há ferramentas de comunicação digital que se massificaram não só para bate-papo, mas também para compra e venda – observa Donário Lopes de Almeida, líder da Comissão de Inovação da Farsul.

A família Rohr, de Picada Café, na Serra (na foto, lavanda) passou a usar as redes para seguir com os itens da agroindústria Produtos Lilien na vitrine. São geleias e chás orgânicos, biscoitos sem glúten, entre outros itens.

– Com a pandemia, muitas feiras foram canceladas. E, para continuarmos vendendo, pensamos em fazer publicações nas redes, para as pessoas conhecerem e adquirem os produtos – conta Eduarda Rohr, que realiza as postagens.

NO RADAR

A história da Feira Ecológica do Menino Deus, em Porto Alegre, virou filme. O documentário 25 Anos da Feira do Menino Deus: A Cidade Encontra O Campo foi lançado ontem, de forma virtual, no YouTube. Durante cinco anos, Eduardo Canto registrou imagens, nas idas semanais da família ao espaço. Realizada no pátio da Secretaria da Agricultura, a feira ocorre nas quartas e nos sábados.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora