CAMPO E LAVOURA | Da cor do inverno

A geada registrada em diferentes pontos do Rio Grande do Sul coloriu de branco a paisagem no campo (acima, área do município de Segredo). O fenômeno, típico da estação do frio, de forma geral, não chega a ser um problema na atual etapa de desenvolvimento das lavouras.

– Neste período, é bom que venha frio. Estamos acumulando horas de baixas temperaturas para culturas que precisam. É muito mais benéfico do que um ponto negativo – observa o diretor técnico da Emater, Alencar Rugeri.

No trigo, principal lavoura da safra de inverno, a ocorrência de geada é um problema a partir do momento de floração, que ocorre em setembro, em meio à chegada da primavera. No levantamento mais recente divulgado pela Emater, 100% das áreas cultivadas no atual ciclo estavam em germinação ou desenvolvimento vegetativo.

Conforme previsão da semana da Somar Meteorologia, divulgada pelo Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga), o fenômeno deve ser registrado até hoje. A partir de amanhã, o tempo começa a mudar, e as temperaturas sobem.

No radar

A China desabilitou mais um frigorífico brasileiro para exportação – com isso, são seis unidades no total. A planta agora com restrição é da BRF e fica em Dourados (MS). O motivo do veto não foi especificado pelo órgão responsável pela medida.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora