CAMPO E LAVOURA – Certificação recomendada

Aprovadas no teste final, cinco vinícolas de Altos Montes, na Serra, poderão estampar em seus rótulos o selo de indicação de procedência (IP). Algumas das marcas esperam lançar os produtos a partir de março.

A certificação, avalizada pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi) e atesta a singularidade da produção local. A conquista veio em 2012, mas essa será a primeira safra a receber o selo de IP de Altos Montes (região que engloba os municípios de Flores da Cunha e Nova Pádua).

Nesta semana, a comissão de avaliação realizou a etapa final, de degustação às cegas. As 11 amostras inscritas foram recomendadas, por unanimidade pelos sete enólogos. Os primeiros rótulos com o selo oficial são das marcas Boscato Vinhos Finos, Cave de Angelina, Vinhos Fabian, Luiz Argenta e Vinhos Viapiana.

24,2 milhões

de litros foi o volume de vinhos finos brasileiros comercializados em 2020. O volume é 56,56% maior do que em 2019. Foi o melhor ano da história e, desde 2013, as vendas não ultrapassavam a marca de 20 milhões de litros, apontam dados União Brasileira de Vitivinicultura (Uvibra). Foi o ano da "safra das safras", como foi batizada a produção, por conta da qualidade. Espumantes brut tiveram recuo 6,63% e os moscatéis, alta de 3,9%.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *