CAMPO E LAVOURA | As principais dúvidas

A nuvem vai chegar ao RS?

Há monitoramento por Ministério e Secretaria da Agricultura. Dado do Laboratório de Manejo Integrado de Pragas da UFSM mostra que, de 26 de maio a 24 de junho, a nuvem percorreu 570 km, do norte ao sul da Argentina. Condições de tempo (frio e chuva), além do perfil do deslocamento nesse período indicam probabilidade reduzida.

Como monitorar?

No site geonode.senasa.gob.ar, há mapa atualizado do possível deslocamento. No Estado, manual de identificação está sendo elaborado pela UFSM, e técnicos da Emater e fiscais agropecuários serão treinados. A Secretaria da Agricultura orienta contato com a inspetoria de defesa agropecuária local caso seja identificada presença em grande quantidade.

O que fazer?

Em caso de chegada da nuvem, recomenda-se buscar orientação de técnicos. O Estado de emergência fitossanitária está em vigor e nos próximos dias devem ser publicados documentos com o detalhamento das regras e das medidas que poderão ser adotadas. Vale lembrar que qualquer ação precisa ter o acompanhamento oficial.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *