CAMPO E LAVOURA | Agronegócio se despede de uma liderança

O agronegócio se despediu ontem de Tarso Teixeira, médico veterinário, produtor, atual superintendente regional do Incra e dirigente da Federação da Agricultura (Farsul). Faleceu na Capital, onde estava internado em decorrência da covid-19 (leia mais na página 23). Foi sepultado em São Gabriel, na Fronteira Oeste, onde vivia e onde comandou o sindicato rural por 15 anos.

– Era sempre entusiasmado com as questões que envolvem o segmento. Para muitos, foi até uma surpresa (a chegada ao Incra). Porém, era um desafio: se não concorda com a forma que o órgão vinha fazendo a gestão, vai e tenta modificar. Foi esse o espírito que levou ele a assumir – diz o prefeito de São Gabriel, Rossano Gonçalves.

A defesa do direito à propriedade marcou sua trajetória. Esteve à frente dos ruralistas contra as invasões de terra na década de 90. Nesse período que Gedeão Pereira, presidente da Farsul, o conheceu:

– Dizíamos que o que resolveria era a titulação das terras. No Incra, tocou isso para frente.

Assessor desde a época do sindicato rural e atual chefe de gabinete, Cláudio Moreira diz que Tarso sempre foi "coerente":

– Defendeu a vida toda o direito de propriedade e, no fim, estava garantindo esse direito também aos agricultores assentados.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *