CAMPO E LAVOURA | Agricultura deve testar todos os servidores para covid-19

A Secretaria Estadual da Agricultura deve firmar convênio, nos próximos dias, com a pasta da Saúde, para a realização de exames de diagnóstico de covid-19. A ideia é aplicar testes rápidos nos servidores e também análise de contraprova por meio do Instituto de Pesquisas Veterinárias Desidério Finamor – estrutura que integra a secretaria.

Titular da pasta, Covatti Filho diz que a medida vinha sendo estudada há cerca de 20 dias, antes do resultado positivo de um servidor que atua no Interior.

A confirmação levou ao fechamento da inspetoria de defesa agropecuária de São Sepé, na Região Central. Hoje, um ponto de atendimento presencial deve ser instalado no Sindicato de Trabalhadores Rurais do município.

O secretário de Agricultura acrescenta que a unidade passará por desinfecção. Também são aguardados os resultados do segundo exame da pessoa com diagnóstico positivo e de testes nos outros funcionários que atuam no local – no total, são cinco. Desde 10 de maio, as unidades da pasta voltaram a funcionar em regime de atendimento normal. Até então, o trabalho vinha sendo feito com horário reduzido, também em sistema de home office e com revezamento nas atividades presenciais.

O Estado tem 246 inspetorias de defesa agropecuária, mas fará reestruturação, ficando com 153. O Departamento de Defesa Agropecuária soma 959 servidores no Interior.

A atividade da pasta é considerada essencial. Ao anunciar a doação de 600 máscaras, a Associação dos Fiscais Agropecuários do Estado (Afagro) pontuou que a fiscalização tem sofrido com a falta de equipamentos de proteção individual (EPIs) e escassez de materiais como álcool gel nas inspetorias.

– Recebemos relatos de pouca quantidade de álcool gel e também demora para chegada das máscaras ao Interior. Além de falta de gente e material de limpeza nas unidades do Interior – afirma Beatriz Scalzilli, vice-presidente da Afagro.

Ontem, a secretaria respondeu a questionamento feito ao Ministério Público do Trabalho sobre os recursos disponibilizados. No documento, cita, entre aquisições e doações, 3,2 mil máscaras de tecido, 121,35 mil pares de luvas, 1,25 mil litros de álcool gel e mil máscaras do tipo face shield. O secretário diz que não houve falha da pasta.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN
Fonte: Zero Hora

Compartilhe!