CAMPO E LAVOURA | Agravamento de peste suína pode elevar exportação do RS

O recente agravamento da peste suína africana (PSA), doença que dizimou parte expressiva dos rebanhos da China, poderá aquecer ainda mais as exportações da carne brasileira ao longo de 2021. E o Rio Grande do Sul é um dos Estados que tende a se beneficiar do aumento na demanda, já que tem oito plantas habilitadas para negociar com o país asiático e é o segundo maior vendedor da proteína animal no país.

Nos últimos anos, o surgimento da PSA fez com que os chineses intensificassem a importação. Isso porque a produção interna despencou de 54 milhões de toneladas anuais para 41 milhões entre 2018 e 2020. Em 2021, o descobrimento de uma nova cepa do vírus causador da doença, que ataca principalmente as matrizes, tende a tornar a recomposição da produção chinesa ainda mais demorada.

Em 2020, o Brasil exportou 1,01 milhão de toneladas de carne suína, sendo cerca de 60% com destino à China. O Rio Grande do Sul exportou 261,3 mil toneladas ao todo. Nesta temporada, a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) projetava volume entre 1,08 e 1,1 milhão de toneladas. Porém, a tendência é de que a estimativa seja revista para cima, após o recrudescimento da PSA na China e em outros países asiáticos.

– Ainda é cedo para saber o quanto exatamente podemos exportar a mais. O que houve é que a velocidade de retorno dos rebanhos de matrizes na China ficou mais lenta, e isso indica que deverá acontecer um volume de importação do Brasil bastante significativo em 2021 – argumenta Ricardo Santin, presidente da ABPA.

Nas primeiras semanas de março, os frigoríficos gaúchos já notaram maior apetite dos chineses por carne suína. Os contatos com as empresas têm se intensificado.

– Fazia tempo que não se via uma demanda tão agressiva da China. É possível que as empresas gaúchas direcionem mais produtos ao mercado chinês, já que o mercado doméstico está devagar e o dólar está atrativo para a exportação _ sinaliza José Roberto Goulart, presidente do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos do Estado (Sips).

O dirigente avalia que há espaço, pelo menos, até 2022 para a demanda chinesa seguir firme.

Parceria tecnológica

Com o objetivo de levar mais tecnologia, organização e rastreabilidade ao produtor, as startups Elysios, desenvolvedora de soluções voltadas ao agronegócio, e Local Farmers, que entrega orgânicos na Capital, fecharam parceria. Iniciada em fevereiro, a ação Porto Alegre Mais Orgânica prevê a possibilidade de compartilhamento de informações entre agricultor e distribuidora dos alimentos pelo aplicativo Demetra – Caderno de Campo Digital.

Na ferramenta desenvolvida pela Elysios, o agricultor pode desenhar áreas a serem cultivadas, informar plantios e saber a previsão do tempo, por exemplo. A aplicação pode ser utilizada gratuitamente para testes, mas para uso contínuo requer assinatura, que agora é facilitada aos produtores ligados à Local Farmers.

No projeto entre as startups, a ideia é estimular os agricultores a compartilhar dados sobre as safras e os lotes que serão fornecidos à distribuidora, que, assim, consegue aprimorar o planejamento e garantir a rastreabilidade dos produtos.

– O produtor registra as colheitas e a Local Farmers pode acompanhar as estimativas das safras e ter uma noção de quanto se espera colher – descreve Frederico Apollo Brito, diretor-executivo da Elysios.

Ao todo, há 1,1 mil usuários cadastrados no Demetra, sendo 410 ativos. Entre eles, está Maurício Rech, um dos proprietários da Semeares Vegetais Orgânicos, em Viamão. Ele utiliza a ferramenta há seis meses e está negociando o compartilhamento dos dados com a Local Farmers.

– A grande vantagem do aplicativo é conseguir consultar os dados com facilidade, ter um filtro de cada talhão, o que foi plantado, quando foi plantado. Se estivesse fazendo isso manualmente, seria muito mais difícil – destaca.

fernando.soares@zerohora.com.br

FERNANDO SOARES | INTERINO

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *