CAMPO ABERTO – VINDA DE MISSÃO DOS EUA REFORÇA EXPECTATIVA

A confirmação de que missão americana vem ao Brasil, no período de 10 a 28 junho, reforça as expectativas de que a retomada desse mercado para a carne bovina brasileira está cada vez mais próxima. Segundo o Ministério da Agricultura, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA, na sigla em inglês) informou que fará auditoria no sistema de inspeção de frigoríficos de bovinos e suínos.

– Esse é um passo importante para que possamos voltar a exportar, em um futuro próximo, carne in natura para os EUA – afirma a ministra Tereza Cristina.

A data da visita sai dias depois da passagem de comitiva brasileira pelos EUA. Na ocasião, o secretário de Agricultura, Sonny Perdue, havia informado que marcaria o período da vinda da missão ao Brasil. Para Tereza Cristina, a confirmação mostra que "houve boa vontade" dos americanos e que o objetivo da viagem foi alcançado.

Esse passo é considerado importantíssimo e representa um avanço em relação às negociações que vinham sendo feitas para a reabertura do mercado de carne bovina in natura. As compras estão suspensas desde junho de 2017, após a identificação de abscessos em produtos embarcados para os EUA.

Depois da auditoria, um relatório deverá ser divulgado. Mesmo que não exista data para que isso ocorra, o setor avalia que é possível manter o otimismo de que ainda no primeiro semestre – ou logo em seguida, já que o período se encerra apenas dois dias depois da vinda da missão – saia o tão esperado anúncio de retomada.

– O objetivo dessa visita é ratificar as repostas dadas pelo Brasil aos questionamentos feitos pelos americanos. Trata-se da comprovação das garantias apresentadas – observa Antonio Jorge Camardelli, presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec).

Com a visita agendada, também cresce o compromisso de o Brasil seguir fazendo o dever de casa. A suspensão americana fez com que fosse modificada a dose da vacina contra a febre aftosa – que passa a ser de 2 ml e sem saponina na campanha que, no Rio Grande do Sul, começa em maio. O objetivo é reduzir ao máximo eventuais reações.

APESAR DE NÃO ESTAR NA PAUTA DA PROGRAMAÇÃO OFICIAL, O TEMA DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA DEVERÁ PAUTAR AS CONVERSAS DA 19ª EXPOAGRO-AFUBRA, FEIRA QUE COMEÇA HOJE EM RINCÃO DEL REY, NO MUNICÍPIO DE RIO PARDO. O EVENTO TEM FOCO NA AGRICULTURA FAMILIAR, QUE SERÁ DIRETAMENTE IMPACTADA PELAS MODIFICAÇÕES PROPOSTAS NO TEXTO ENTREGUE PELO PLANALTO. UM DOS ASPECTOS CONSIDERADOS POLÊMICOS É A MUDANÇA DA IDADE MÍNIMA PARA AS MULHERES, QUE PASSARIA A SER DE 60 ANOS, A MESMA DOS HOMENS. NO MEIO URBANO, A DIFERENÇA ENTRE OS GÊNEROS FOI MANTIDA.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!