CAMPO ABERTO – TAPETE VERDE

Não é apenas no aspecto visual que as lavouras de soja do norte e noroeste do Estado enchem os olhos. Quando se trata de rendimento, a safra poderá sair melhor do que a encomenda. Depois dos problemas de largada, quando o excesso de umidade levou à necessidade de replantio em algumas propriedades, o tempo vem sendo um aliado da cultura.

Casos como o da Metade Sul, onde a chuvarada vai impor perda significativa à colheita, não fazem parte da realidade dessas áreas tradicionais de produção do grão.

– No momento da implantação, teve muito replantio. Em razão disso, a expectativa era bem pessimista em relação ao ciclo passado. Mas com o clima andando bem, a soja conseguiu reagir – diz Ilvandro Barreto de Melo, assistente técnico regional da Emater de Passo Fundo.

Na regional, que abrange 43 municípios, são cerca de 600 mil hectares cultivados com soja. A produtividade deverá ficar dentro da normalidade, com média estimada de cerca de 3 mil quilos por hectare. O resultado final, no entanto, poderá "supreender", pontua Melo.

Em Santa Rosa, outra importante zona de produção do grão no Estado, com a aproximação da colheita, já começa a ser vislumbrada a possibilidade de volume maior do que o inicialmente previsto, segundo o gerente-adjunto da Emater na região, José Vanderlei Waschburger.

Levantamento semanal do órgão mostra que, no Estado, o percentual já colhido é de apenas 4%. De modo geral, há bom desenvolvimento e potencial produtivo.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Compartilhe!