CAMPO ABERTO – TABELA DA LIVRE NEGOCIAÇÃO

No dia que o Supremo Tribunal Federal realizou audiência pública sobre o tabelamento de frete, o presidente do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Produtos Derivados (Sindilat-RS), Alexandre Guerra, anunciou que a entidade está orientando os associados a não cumprirem a tabela de preços.

O entendimento do sindicato é o de que não há necessidade de seguir os valores porque a Agência Nacional de Transportes Terrestres ainda está elaborando a nova tabela, a partir da sanção da lei 13.703 – e que se fossem praticados os preços determinados, o custo para transportar um litro de leite para São Paulo, por exemplo, poderia dobrar.

gisele.loeblein@zerohora.com.br

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *