CAMPO ABERTO – SINAL VERDE PARA ARRENDAR

Decisão da 1ª Vara Cível da Comarca de Ijuí autoriza que as unidades da Cotrijui sejam arrendadas. A cooperativa, que acumula dívidas de pelo menos R$ 1,8 bilhão e em 2014 optou por liquidação voluntária, enfrenta processo de liquidação judicial. A sugestão para que as plantas com silos sejam alugadas foi feita pelo administrador judicial Rafael Brizola Marques, que assumiu a Cotrijui no final de janeiro.

"Trata-se, na verdade, de medida emergencial, necessária ao resguardo do recebimento de grãos da safra que se aproxima, o que poderá contribuir para a estagnação, ou ao menos diminuição, do passivo da cooperativa", argumentou o juiz Guilherme Corrêa no despacho emitido ontem.

– Já recebemos série de propostas. Estávamos à espera da autorização do juiz – confirma o administrador judicial.

O próximo passo será definir, o mais rapidamente possível, uma data para que os potenciais arrendatários se apresentem, podendo inclusive melhorar as propostas feitas. A Justiça definiu que o arrendamento tem prazo máximo definido de três anos.

Os administradores também concluíram o trabalho de contagem da quantidade de grãos existentes nos silos – o Ministério Público apura denúncias de que teria ocorrido a apropriação indevida da produção depositada por associados. Agora, serão comparados os volumes "físicos" com os balanços contábeis. A projeção é de que até o final da próxima semana essa tarefa seja concluída.

Com o quadro desenhado, os associados deverão ser chamados pelo administrador para que decidam qual o destino desejam dar à produção guardada na Cotrijui.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *