CAMPO ABERTO – SEM FRONTEIRAS

Entre os representantes de mais de 70 países que passarão pela Expodireto-Cotrijal, estão os que fazem a estreia. É o caso do embaixador da Tanzânia, Emmanuel John Nchimbi (foto abaixo). Ele veio, em uma espécie de comissão de frente, para conhecer de perto o que o Estado tem a oferecer. As informações coletadas servirão de subsídio para agentes de mercado do país africano, que também devem vir ao Rio Grande do Sul – no evento de 2019 ou ainda antes.

– Buscamos parcerias e tecnologias, especialmente para irrigação – explica o embaixador.

A necessidade por equipamentos de irrigação é uma realidade dentro e fora de casa. Siegfried Kwast, diretor superintendente da gaúcha Fockinck, de Panambi, afirma que a estiagem reacendeu o interesse pela tecnologia. A estimativa da marca é de crescer até 40% na feira deste ano por conta desse fator e também pela recuperação de preços:

– Mas mesmo em anos de chuva regular, o sistema amplia os rendimentos.

É tempo mesmo de eleição na Expodireto. O presidente da Emater, Clair Kuhn, aproveitou o balanço da safra para dizer que esta será sua última feira no cargo. Ele deve ser candidato nas eleições de outubro. O substituto no comando da entidade ainda está sendo definido.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *