CAMPO ABERTO | SEM ESPAÇO PARA ARREPENDIMENTOS

Em coletiva global com jornalistas, a Bayer voltou a ser questionada sobre o glifosato. O herbicida faz parte do portfólio da Monsanto, adquirida pela companhia alemã, em negócio concretizado no ano passado.

Liam Condon, chefe da divisão agrícola da Bayer, reafirmou a confiança na segurança do produto e, ao ser questionado se a gigante do setor de agroquímicos tinha levado em consideração eventuais problemas "herdados" com a transação, respondeu:

– Olhamos intensamente para questões legais. Temos muita confiança em nossa posição sobre o glifosato.

O produto esteve no centro de ação judicial nos EUA, onde a Corte da Califórnia determinou o pagamento de indenização milionária a jardineiro que associou o uso do herbicida a câncer.

– O que continuamos a ouvir dos produtores é que eles precisam de glifosato, de dicamba. Não temos nenhum arrependimento – completou o executivo.

gisele.loeblein@zerohora.com.br gauchazh.com/giseleloeblein 3218-4709

GISELE LOEBLEIN

Fonte: Zero Hora