CAMPO ABERTO – Sem acordo no tabaco

Produtores de tabaco e indústria não chegaram a acordo na segunda rodada de negociação sobre o preço da safra 2019/2020, realizada na sexta-feira. O encontro se encerrou com os representantes dos agricultores relatando "frustração".

A agenda de reuniões começou às 8h15min e se estendeu até o final da tarde. Participaram as multinacionais JTI, Souza Cruz, Philip Morris, CTA, China Brasil Tabacos, Alliance One, Universal Leaf e Premium Tabacos.

Os reajustes oferecidos ficaram entre 2,1% e 2,85%, índices que os fumicultores consideram abaixo dos custos de produção.

Além da frustração no preço do tabaco, produtores tiveram perdas nesta safra em razão do excesso de chuva no início do ciclo e período seco e quente no final do ciclo.

No Baixo Vale do Rio Pardo, a Emater estima que 80% da área esteja colhida, com redução de qualidade das folhas de tabaco. Há casos pontuais de perdas elevadas de folhas em peso e qualidade. A colheita deve terminar até 10 de março.

karen.viscardi@zerohora.com.br

KAREN VISCARDI – INTERINA

Fonte : Zero Hora

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *